Padre António Justino Filho
Igreja /

21 Novembro 2021
0 Comments

Solenidade de Cristo Rei do Universo

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Este é o último domingo do ano litúrgico. É também chamado domingo de Cristo Rei.

A ideia que primitivamente pesou na denominação deste domingo foi de ordem temporal. Da parte da Igreja havia a esperança de que os Estados civis reconhecessem Cristo como Rei.

imagem | cathopic

Os condicionalismos sociais e históricos modificaram-se por completo e foi então possível a celebração da festa de Cristo Rei, no seu verdadeiro contexto litúrgico e teológico. Cristo é efetivamente Rei, mas numa ordem diferente da temporal, como Ele mesmo afirmou.

A igreja liberta-se de compromissos terrenos, a maior parte das vezes contrários à sua missão específica de evangelizadora e defensora dos fracos.

A realeza de Cristo reflete-se na Igreja, não no seu esplendor e poderio social, mas na vivência da justiça e da caridade.

1ª Leitura: Profecia de Daniel 7, 13-14 — “O seu poder é eterno”
O “Filho de homem” de que fala o profeta é a maneira de falar que Jesus depois adoptou, aplicando-a a Si mesmo. Este “Filho de homem” que recebe de Deus um reino eterno é Jesus, que, pela oblação de Si mesmo ao Pai na Cruz, mereceu a glória da ressurreição, e assim Se tornou o “Primogénito de entre os mortos”, Cabeça de toda a humanidade por Ele remida, Senhor de todo o Universo, sentado à direita do Pai.

Salmo 92(93) – O Senhor é rei num trono de luz

2ª Leitura: Livro do Apocalipse 1, 5-8 — “O Príncipe dos reis da terra fez de nós um reino de sacerdotes para Deus”
O Apocalipse de São João, escrito em tempo de perseguição, proclama, para além da opressão e da morte infligida à Igreja, o triunfo pascal de Jesus, o Crucificado, mas agora Ressuscitado. Ele é Rei e Sacerdote diante de Deus. E os membros do seu povo, que é o seu Corpo místico, são, com Ele e n’Ele, reis e sacerdotes; são um povo real e sacerdotal; assim os fez o Baptismo.

Evangelho: São João 18, 33b-37 — “É como dizes: sou Rei”
No tribunal judaico do Sinédrio, Jesus tinha aplicado a Si o título de “Filho do homem”, referido pelo profeta Daniel na primeira leitura. Agora, no tribunal romano diante de Pilatos, confirma o título de Rei, que os seus inimigos citam contra Ele como motivo de condenação. Mas, só os que são da verdade podem compreender o que diz a sua voz.

Latest posts by Padre António Justino Filho (see all)
Shear it!

Padre António Justino Filho

Comunidade Canção Nova Portugal. Está neste momento numa imersão missionária na Diocese de Évora

Top
TV CANÇÃO NOVA | DIRETO
Estrada da Batalha - Apartado 199 - 2496-908 Fátima | Tlf.: 249 530 600
© Copyright 2020

TV Canção Nova | Direto


Rádio Canção Nova | Direto


Multimédia