Padre António Justino Filho
21 Fevereiro 2021
0 Comments

Deserto: o facilitador do encontro com Cristo

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Chegámos a um novo tempo litúrgico! Estamos no 1º Domingo da Quaresma! É sempre tão especial este tempo e viver cada domingo de forma ainda mais profunda. Nesta primeira etapa somos levados ao deserto com Jesus e aí nos encontrarmos Nele.

imagem | cathopic

No Livro do Génesis (Gn 9,8-15), encontramos Deus a estabelecer uma aliança com Noé e seus filhos, depois da dura prova do dilúvio. A possível ira de Deus revela-se como ternura e a sua justiça manifesta-se como misericórdia. É uma aliança de amor que engloba tudo e todos, também os seres vivos e a natureza em geral. É uma aliança incondicional, pois Deus aceita-nos como somos, confiando que nos tornaremos melhores com a sua graça.

Como sinal da aliança que Deus estabelece com a humanidade, aparece com a humanidade, aparece no céu o arco-íris. É o arco multicolor da harmonia entre o Céu e a terra, entre Deus e as suas criaturas. Deus ama-nos gratuita e incondicionalmente; o amor imenso que nos tem, não é por nós sermos excelentes criaturas, como se fosse uma condecoração divina. Deus não sabe fazer outra coisa senão amar.

O apóstolo Pedro (Pd 3, 18-22), partindo da imagem do dilúvio que purificou a humanidade, recorda-nos que o Batismo nos purifica e salva pela água viva da graça de Deus, que sempre espera a nossa conversão. Deus respeita a nossa liberdade e aguarda pacientemente que lhe dêmos lugar no nosso coração. É o modelo perfeito que devemos imitar nas nossas relações com o próximo.

Depois do Batismo de Jesus, no rio Jordão, Jesus experimenta que o Espírito Santo o conduz para o deserto (Mc 1, 12-15). O deserto na Bíblia aparece não só como um lugar de provação, mas também como facilitador do encontro com Deus. Jesus, preparando a sua vida pública do anúncio do reino de Deus, recolhe-se no deserto, na solidão liberta do barulho do mundo, par ser todo de Deus. Nessa experiência forte de abertura ao absoluto e transcendente, foi tentado por Satanás, personificação de todas as forças do mal. Jesus não é um anjo com aspeto humano, mas é verdadeiramente homem, um de nós, que nos dá o exemplo de enfrentar as dificuldades, vicissitudes e tentações de qualquer ser humano. Não há humano como Deus encarnado, que sempre nos acompanha e assiste nos desertos da vida e nas tentações que nos assaltam.

Contemplemos ainda o domingo do Senhor com o Salmo 24(25) – Todos os caminhos, Senhor, são amor e verdade, para os que são fiéis à vossa aliança.

Latest posts by Padre António Justino Filho (see all)
Shear it!

Padre António Justino Filho

Comunidade Canção Nova Portugal. Está neste momento numa imersão missionária na Diocese de Évora

Top
TV CANÇÃO NOVA | DIRETO
Estrada da Batalha - Apartado 199 - 2496-908 Fátima | Tlf.: 249 530 600 (chamada para a rede fixa nacional)
© Copyright 2020

TV Canção Nova | Direto


Rádio Canção Nova | Direto


Multimédia