Padre António Justino Filho
16 Janeiro 2022
0 Comments

Primeiro milagre de Jesus, “sinal” que aponta para a aliança definitiva entre Deus e os homens

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deus no Seu amor pelos homens, foi-Se-lhes manifestando progressivamente, ao longo dos séculos, para lhes descobrir quem Ele era e quais os desígnios da Sua vontade.

Essa revelação alcançou o seu ponto culminante, a sua plenitude, em Jesus. N’Ele, o Pai nos dirigiu a Palavra definitiva, Palavra tão actual hoje, como no tempo que foi pronunciada, como o será daqui a 2.000 anos.

imagem | cathopic

Ora se Deus nos falou, não podemos ficar indiferentes perante a Sua Palavra.

Esta nossa aceitação, generosa e total, não é simples adesão a uma doutrina: deve ser uma união vital com uma Pessoa — Jesus Cristo. Ao chamar-nos à vida, Deus chamou-nos também a integrarmo-nos n’Ele, a participarmos da Sua vida. Só unidos a Ele, só sendo santos, somos aceites pelo Pai.

1ª Leitura: Livro de Isaías 62, 1-5 — “A esposa é a alegria do marido”
O amor entre Deus e o seu povo é frequentemente comparado, na Sagrada Escritura, ao amor dos esposos. Jerusalém é a imagem de todo o povo de Deus, é a imagem antecipada da própria Igreja. Pelo amor que lhe tem, o Senhor fará dela sua esposa; será essa a glória de Jerusalém, da Igreja, a Esposa de Cristo. Com esta leitura prepara-se a compreensão da leitura do Evangelho deste domingo, onde se lê o “sinal” das Bodas de Caná.

Salmo 95(96) — Anunciai em todos os povos as maravilhas do Senhor.

2ª Leitura: Primeira Epístola de São Paulo aos Coríntios 12, 4-11 — “Um só e o mesmo Espírito, distribuindo a cada um conforme Lhe agrada”
Começamos hoje a leitura da terceira parte desta epístola, de que se leu o ano passado a segunda parte. Por ser bastante longa, é assim distribuída por mais de um ano. Ao dirigir-se a uma comunidade onde eram frequentes as divisões, o Apóstolo apela para a unidade, fruto da acção do Espírito de Deus, que é a fonte comum de todos os dons que existem na Igreja. Assim, a unidade na Igreja não provém de qualquer motivo humano, mas do facto de todos os dons que nela existem procederem do mesmo e único Espírito.

Evangelho: São João 2, 1-11 — O primeiro milagre de Jesus
O milagre que Jesus fez nas Bodas de Caná pertence ainda ao ciclo da Epifania. De facto, por meio dele o Senhor Se manifestou. A transformação da água em vinho e o facto de tal ter acontecido num banquete de núpcias e ainda o chamar-lhe o Evangelho um “sinal” leva-nos a perscrutar o mistério desta epifania ou manifestação do Senhor. Aquela não era ainda a hora de Jesus, que havia de chegar na hora da Cruz; mas aquele “sinal” apontava já para lá, para a hora das núpcias do Cordeiro, a hora do sacrifício que sela a Aliança, nova e definitiva, entre Deus e os homens, pelo Sangue de Jesus.

Latest posts by Padre António Justino Filho (see all)
Shear it!

Padre António Justino Filho

Comunidade Canção Nova Portugal. Está neste momento numa imersão missionária na Diocese de Évora

Top
TV CANÇÃO NOVA | DIRETO
Estrada da Batalha - Apartado 199 - 2496-908 Fátima | Tlf.: 249 530 600
© Copyright 2020

TV Canção Nova | Direto


Rádio Canção Nova | Direto


Multimédia