Paula Ferraz
21 Julho 2022
0 Comments

Os avós são guardiões do tesouro da fé

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Os avós são aquelas pessoas que, embora tenham vida própria, uma profissão, ocupações várias, conseguem sempre inventar tempo para os netos, para os ir buscar à escola, os levar ao parque, para alinhar em brincadeiras, cócegas, muitas histórias e milhentas gargalhadas.

Os avós têm um sorriso genuíno, um olhar amoroso que restaura as dores do tempo que viveram, que ressignifica todo o passado e que acrescenta tempo aos seus próprios afazeres, à sua falta de tempo. Os avós, cúmplices dos netos, colaboram com os filhos para que a vida não seja (por vezes) tão pesada.

Mas, um dos papéis que os avós podem e devem desempenhar é o de guardiões da fé. Em tempos, tiveram essa missão com os filhos, partilhada depois na Igreja, através da Comunidade Paroquial a que pertenciam. Agora, os avós, com a sabedoria própria de quem convive há mais tempo com o Espírito Santo e que com Ele mantém uma relação de proximidade, podem ajudar os seus netos a criar estes vínculos também. É na família que se reza e agradece a vida, as refeições, o dia. É na família que se intercede por tantas necessidades, pessoais e dos outros. É na família que se mantêm tradições, religiosas também. A casa dos avós também tem estes lugares-momentos.

Como avó, de netos curiosos e vivazes, estou sempre disponível para responder às grandes questões nascidas do seu elaborado raciocínio de 7 e 6 anos (os mais novos ainda não questionam a este nível): “hoje o padre está de roxo porquê?”, “porque taparam os santos?”, “a que sabe a hóstia?”, “quando posso comungar?”, entre outras. Ou quando na hora de agradecer a Jesus o que Ele nos dá, uma neta agradece uma doença. E aquilo que pode parecer desconcertante, passa a ser filtrado por olhos de candura e de simplicidade. E agradece-se a doença que nos congrega em oração. E aprende-se, avós e netos, a confiar mais, a não complicar: a vivência da fé é simples. Ou quando o neto mais novo, três aninhos, ao passar perto da Igreja exclama: “Olha a Missa! Vamos ver Jesus!” São momentos únicos, onde a semente começa a germinar.

Na homilia de 25 de julho de 2021, o Papa Francisco diz-nos que “Os avós e os idosos são pão que nutre a nossa vida. Sejamos agradecidos pelos seus olhos atentos, que se aperceberam de nós, pelos seus braços que nos deram colo, pelas suas mãos que nos acompanharam e levantaram, pelos jogos que fizeram connosco e pelas carícias com que nos consolaram.” E eu atrevo-me a acrescentar: sejamos gratos por todas as vezes que nos falaram de Deus, de Jesus, de Nossa Senhora, do Anjo da Guarde e de todos os “santinhos” da sua devoção. Sejamos gratos pelos pedaços de Eternidade que nos foram dando, pedaços que, unidos pelo seu amor, urdem o manto da nossa fé, que em momentos de dor e trevas nos aquece. Sejamos gratos por todas as vezes que juntaram as nossas mãos e com a sua paciência nos ensinaram a rezar, repetindo orações que outrora aprenderam ou outras que nasceram naquele momento do seu coração. Sejamos gratos porque, tantas vezes pelas suas lágrimas, as suas preces, os seus joelhos, fomos salvos da tentação e livres dos perigos.

Os avós são caminhos de luz que nos guiam: aprendi com as minhas avós, dei aos meus filhos e agora, ofereço aos meus netos. O que sou também passou pela oração das minhas avós. Que cada um de nós, avó ou avô, saiba ser esse pedaço de Céu para os seus netos.

Que Deus nos abençoe na nossa missão, linda mas desafiante…!

Paula Ferraz
Shear it!

Paula Ferraz

Mãe, avó e membro da Comunidade Canção Nova. Licenciada em Línguas e Literaturas Modernas, Formadora acreditada em língua portuguesa e das literaturas lusófonas e clássicas, pós graduada em Mediação Intercultural, certificada em Filosofia para Crianças e Jovens e Mestrado em Ensino do Português como língua segunda/língua estrangeira.

Top
TV CANÇÃO NOVA | DIRETO
Estrada da Batalha - Apartado 199 - 2496-908 Fátima | Tlf.: 249 530 600
© Copyright 2020

TV Canção Nova | Direto


Rádio Canção Nova | Direto


Multimédia