Administrador Adm
/

18 Outubro 2016
0 Comments

Dia dos Bens Culturais da Igreja

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O Dia Nacional dos Bens Culturais da Igreja Católica vai ser assinalado esta terça-feira de norte a sul do país, e também nas ilhas dos Açores e da Madeira, envolvendo “largas centenas” de instituições.

Em entrevista à Agência ECCLESIA, a diretora do Secretariado Nacional dos Bens Culturais destaca um evento que convida as pessoas a “olhar” para o património da Igreja Católica e “sensibilizar as comunidades para a sua salvaguarda, divulgação, partilha, que é fundamental”.

“Queremos dar a conhecer um património vivo, que pode ter já séculos de existência, e ter sido produzido nas mais variadas épocas mas que ainda hoje continua e deve continuar a cumprir a sua missão ao serviço da Igreja”, frisa Sandra Costa Saldanha.

Lançado em 2011, o Dia Nacional dos Bens Culturais da Igreja é assinalado a 18 de outubro, uma data dedicada a São Lucas, o padroeiro dos artistas.

Começou inicialmente como uma forma de dar voz às dioceses e ao trabalho que desenvolvem na área do património religioso católico, no sentido de o dar a conhecer à sociedade em geral.

Desde os últimos dois anos o evento abriu-se também à participação de outras instituições, integradas na sociedade civil, desde museus a confrarias, passando por organismos como a Fundação Calouste Gulbenkian.

Sandra Costa Saldanha destaca “um dia particularmente interessante” pelo número de eventos em causa, que se prolongam ao longo de uma semana.

Este ano, tem como tema “Rever a arte cristã”, na perspetiva de levar as pessoas a perceberem que o património religioso católico vai “muito além da mera obra de arte”.

Trata-se de “um património que tem uma missão muito concreta, catequética, pedagógica e cultural”, conclui Sandra Costa Saldanha.

Fonte: Agência Ecclesia

Shear it!
Top
TV CANÇÃO NOVA | DIRETO
Estrada da Batalha - Apartado 199 - 2496-908 Fátima | Tlf.: 249 530 600
© Copyright 2020

TV Canção Nova | Direto


Rádio Canção Nova | Direto


Multimédia